Remoção de tatuagem em Porto AlegreLaser de Nd:Yag facilita remoção de tatuagem preta e colorida

Remoção de tatuagem é um procedimento realizado com laser de Nd YAG que fragmenta os pigmentos da tinta na pele e possibilita o clareamento e em alguns casos a completa remoção da tatuagem. O laser pode ser aplicado inclusive em tatuagens coloridas com risco reduzido de cicatrização hipertrófica ou queloide, bem como de hipocromia.

Os pigmentos exógenos da tatuagem são cromóforos, moléculas sensíveis à luz que podem ser fragmentadas por fototermólise seletiva, processo que reduz os danos causados pelo laser. A fototermólise seletiva consiste na ação pontual do laser que tem efeito apenas em células sensíveis a um determinado comprimento de onda. Quanto maior o contraste entre a cor da pele e da tatuagem melhor é a ação do laser.

Q-switched Nd-YAG é o nome completo do laser para remoção de tatuagem. Q-Switched é um artifício que possibilita emitir feixes pulsados de laser com potência mais elevada do que feixes contínuos, que podem escurecer a tinta. Nd Yag é um acrônimo do inglês para neodymium-doped yttrium aluminium garnet, que identifica o meio ativo do laser. Composto de cristal de ítrio-alumínio-granada e dopado com 3% de neodímio, esta substância é a fonte do laser e determina o comprimento de onda de 1064 nanômetros.

gráfico representa efeito dos diferentes comprimentos de onda sobre cada cor de pigmento na remoção de tatuagem a laser

A fototermólise seletiva depende essencialmente da definição do comprimento de onda, que varia entre 1064 e 532 nn. Colaboram ainda para preservação dos tecidos adjacentes os ajustes de potência do laser, duração do pulso, tamanho do ponto e densidade de energia (fluência). A alta potência do laser de Nd Yag permite pulsos de nanosegundos (ns). O tempo de relaxamento da temperatura é o tempo necessário para que o alvo perca 50% do calor obtido, com um tempo de exposição ao laser correspondente a menos da metade do tempo de relaxamento térmico o dano aos tecidos adjacentes é reduzido.

O meio ativo do laser para remoção de tatuagem é definido segundo a cor do pigmento, além do Nd YAG, o feixe de luz pode ser produzido por Rubi ou Alexandrita, ambos com função Q-Switched. Durante a consulta presencial o médico avaliará aspecto e tamanho da tatuagem, bem com as condições físicas e o histórico do paciente, definindo então o tipo de laser, comprimento de onda e a potência mais adequada, de acordo com a cor da pele, para evitar queimaduras. Além do pigmento preto, o Nd YAG é muito eficiente para clarear as seguintes cores: vermelho, marrom e laranja, sendo as cores amarela e branca mais resistentes.

O laser Q-switched Nd YAG induz a fragmentação da tinta por altas temperaturas. O pigmento fica na derme, dentro dos fibroblastos e macrófagos. Depois da exposição ao laser, a produção de CO2 e vapor d’água na derme causa o branqueamento da pele, o que explica a remoção da tinta em partes, sendo que outra parte do pigmento será fagocitada.

A pele apresenta inchaço durante o período de recuperação, podendo haver também desenvolvimento de bolhas e casquinhas. O desconforto pode ser amenizado com analgésicos comuns. Durante o processo de descamação a tatuagem torna-se cada vez mais clara à medida que o pigmento é absorvido pelo sistema imunológico. É fundamental a utilização de protetor solar de fator 30, no mínimo. Em média, a remoção de tatuagem a laser é realizada em cinco sessões, com intervalo de um mês entre cada uma. A pele deve estar totalmente recuperada do procedimento anterior para que um novo possa ser realizado.